Plano C: sarna para se coçar e se divertir

img_9596

Faz um mês que Ninoca nasceu. Nasceu de parto normal depois de uma gestação muito tranquila e divertida. Primeiro escolhemos onde ela iria crescer. Encontramos o lugar. Negociamos. Compramos. Fizemos todos os processos burocráticos e partimos para a gestação. Projeto. Orçamento. Reforma. Simplificamos tudo. O que seria imenso, ficou normal. O que seria portentoso, ficou na medida do bolso.

Ninoca foi pensada, gestada e parida em ano de crise. Nasceu com plano de contingência debaixo do braço. Com prazo de validade para dar certo, senão… Ninoca é o meu terceiro empreendimento e meu segundo CNPJ da vida sem crachá. O primeiro CNPJ é de uma ME, Plano B, que nasceu para dar vazão à minha carreira de jornalista e palestrante solo. Flopou. Faço matérias e palestras a leite de pato. Ninguém tem dinheiro para pagar. Gosto de escrever e palestrar. Aceito fazer de graça. Não pago imposto. Não ganho, nem perco. Me divirto porque posso, mas sei que não é certo. Vou fechar a Plano B. Não preciso dela. Pago a conta do Hortifruti e da livraria Cultura com os rendimentos da Pousada A Capela, meu primeiro empreendimento parido em tempos de vacas-obesas-mórbidas. Escrevendo fracamente nascer em berço gordo fez toda a diferença no sucesso do negócio. Nos dois primeiros anos, não precisei vender o almoço para pagar o jantar. Investi tudo o que ganhei. A Capela ganhou força, músculo, experiência e qualidade – sem excesso nem falta de modéstia.

img_9779

A Ninoca também nasceu em berço farto. A maior parte do seu investimento veio da rentabilidade da Capela. Essa possibilidade deu segurança e conforto para a gente (eu e minha sócia, Nil Pereira). Não foi preciso arriscar patrimônio. Tornou o investimento mais seguro. O passo mais medido. Ninoca, para quem ainda não sabe, é uma loja que vende produtos novos e usados, presta serviços de reforma e manutenção e tem como objetivo valorizar o produto brasileiro, feito por artesãos e artistas. Famosos e desconhecidos.

Fazer compras para Ninoca é uma delícia. Viajo pelo Brasil. Conheço gente incrível. Pesquiso. Estudo. Peço opiniões dos amigos. É um desafio também. Se erro na escolha, baubau. A peça encalha. Por isso, decidi adotar um critério muito objetivo para fazer as escolhas. Só compro aquilo que eu gosto. É puro pragmatismo. Se encalhar, ficarei felicíssima em ter a peça para mim. Se encalhar tudo, terei uma incrível coleção e uma explicação lógica para o fracasso do meu negócio. Qual? Meu gosto é péssimo.

img_7541

Vinicius e Marcos de Nuca, de Tracunhaem, Pernambuco, herdeiros da arte de fazer leões de barro com juba encaracolada

Por mais exótico que pareça, sempre utilizei esse critério na minha vida profissional. Quando fazia revistas, escolhia a capa pensando naquilo que me chamaria a atenção. Definia a foto a partir da certeza de que ela me faria atravessar a rua em direção à banca ao ver o cartaz à distância. Me imaginava na fila do supermercado xeretando o check out, indo fuçar os exemplares mais bonitos, curiosos e instigantes. Funcionou por muito tempo. Acho que pode funcionar agora.

Faz um mês que a Ninoca nasceu e estou feliz. Feliz e surpresa. Muita gente tem ido visitá-la. Muita gente tem prestigiado minhas escolhas. Outro dia até fiquei triste. Uma peça que eu adorava – e secretamente desejava que ficasse para titia – vendeu feito raio. Custava caro. Acertei na escolha. Errei no preço. Devia ter pedido mais por ela para ela ficar lá mofando, para mim. Brincadeira. Ninoca é negócio e exercício de desapego. Ninoca é terceiro filho, aquele que a gente cria com leveza, sem traumas, nem neuras. Ninoca é plano C, porque depois do primeiro B a gente vicia e fica arrumando sarna para se coçar e se divertir.

img_7709

Ah, para dar o serviço completo: Coisas da Ninoca fica no KM 23 da Estrada do Coco, na entrada de Arembepe, Bahia. Pertinho a pousada A Capela.

Anúncios

10 comentários sobre “Plano C: sarna para se coçar e se divertir

  1. Cláudia,
    Parabéns por mais esse empreendimento!!
    Leio você desde que fiquei sem crachá (abril deste ano), e suas histórias são sempre animadoras.
    De certa forma, você está fazendo parte desta fase da minha vida. Obrigada!!
    Por isso, conforme decisão tomada há alguns meses, tão logo for possível, vou conhecer sua pousada, e espero ter a oportunidade de conhecê-la pessoalmente.
    Muito sucesso!!
    Andrea

    Curtir

  2. Claudia, eu me lembro de você lá na Caras (eu era revisora dos Especiais e pesquisadora da Marilena Dêgelo na época) e do quanto você se dedicava ao trabalho. Quando você começou o A vida sem crachá, fiquei tocada com sua história e decidi trocar meus insanos 25 anos de vida editorial pelo trabalho como personal organizer aqui em São Paulo e onde mais me chamarem, com o objetivo de levar a organização e o design a quem precise deles, mas não pode pagar uma fortuna pelos serviços. Tem sido uma aventura esse meu plano B, mas uma aventura deliciosa. Muito obrigada por ser uma inspiração e muita sorte com o plano C e todos os outros que lhe vierem à cabeça! Beijos

    Curtir

    1. Andréa, quanto tempo. Obrigada por sua mensagem e leitura. Fico muito feliz que você construiu um plano B que lhe proporciona uma aventura deliciosa. É isso mesmo. Neste momento de derretimento do modelo econômico do nosso velho e bom jornalismo, é o melhor a fazer. Muito obrigada pelos votos de sucesso. E muito divertimento para nós. Beijo muito grande.

      Curtir

  3. Estudando cheguei até seu livro.! Sou uma empreteca e te acompanho. Tenho uma empresa de eventos! Frequento a linha verde e passei na frente da Ninoca, e vi a placa. E fiquei muito curiosa para saber o que era! Sucesso para você! ❤

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s