Meu espelho romeno

  

Adoro cantar. Adoro dançar. Canto mal. Danço pior. Hoje descobri porque os amigos baianos, cariocas e paulistas que dançam, sambam e sapateiam riem de mim quando ensaio passos de carnaval, samba e forró, as danças mais comuns e fáceis que conheço. Descobri o óbvio graças a um espelho romeno. 
Explico. Estava em uma festa de baianos, animadíssima, com músicos ótimos tocando MPB, samba e axé da melhor qualidade. A certa altura, todos começaram a dançar, com aquela ginga que eles têm e eu acho que imito. Olhei em volta e vi uma moça loira como eu, dançando sem jeito, desengonçada como uma boneca de pilha acelerada. Ritmo intenso, dessincronizado da música, duro, sem ginga, sem graça mas muito engraçado. Era o meu espelho romeno. Sim a moça, Yoana, nasceu na Romênia e mora em Salvador há oito anos. Outra sueca two reais como eu apaixonada pelo solo sagrado. Como eu também ela dançava a seu modo feliz e desengonçada acreditando ser uma igual.

Não somos. Mas somos felizes. E fazemos a alegria dos amigos que, apesar do carinho que sentem por nós, não aguentam e riem do ridículo dos nossos passos de coelhinho da propaganda da pilha Duracell. 

Prometo. A partir de hoje, sempre que dançar, lembrarei do meu espelho romeno e vou rir de mim a cada passo. Quem sabe eu não melhoro um pouquinho?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s