Em busca do email perdido

Meus amigos sabem que sou paulista metida à baiana. Se pudesse escolher, não teria nascido aqui mas estreado lá. Adoro o solo sagrado de Nosso Senhor do Bonfim e sempre que provocada desminto a fama de que o baiano é preguiçoso. Não é. Trabalham muito e trabalham bem. Mas se alguém estiver de pé por que não pedir um copo de água? Pois bem, me fiz de baiana quando recebi, em 1999, meu novo email corporativo. Ele era prático, funcional e muito rápido. Passava o dia com ele aberto na tela do computador.

Ele era prático, funcional e muito rápido. Passava o dia com ele aberto na tela do computador. Depois no celular. Mais recentemente no tablete. Para que então, se ele estava lá em pé, me dar ao trabalho de criar outro com chancela hotmail ou gmail? Sim, cedi à facilidade e à preguiça e fui enganchando nele a conta do Netflix, as milhas da companhia aérea, as faturas dos cartões de crédito, a conversa com a escola do meu filho, o e-commerce do Magazine Luiza, as compras do decolar.com, a assinatura do tripadvisor, o acesso ao site do detran e aos bônus da nota fiscal paulista. Enfim, éramos uma só pessoa física e digital. Tudo certo, tudo prático. Até que um dia te avisam: o prazo de validade do seu email corporativo venceu. Em sete dias, a conta não mais existirá e portanto sua persona digital deixará também de existir. Confesso: entrei em pânico. Foi quase tão assustador quanto, nesta semana, ao atualizar o novo sistema IOS do iphone, descobrir que tudo se apagou. Montei um plano de contingência bem tático. Pensando na ração dos gatos e do cachorro, comecei pelo banco e pelos cartões de crédito. Mas esqueci o seguro do carro, que agora está sem dono. Passei uma tarde, fazendo trocas e implorando ajuda aos help desk de duas dezenas de empresas. Deu quase tudo certo até eu chegar no linkedin, onde as contas pessoa física (jornalista) e jurídica (dona de pousada) se misturaram e meu currículo quase virou o do Frankstein. Sobrevivi graças a inteligência e amor de um amigo, que ficou horas conciliando, literalmente, as contas. O medo de não dar tempo de mudar tudo invadiu até meu inconsciente. Eu que não sou de sonhar, tive um pesadelo com direito a monstros e pântano no qual meu ex-email submergia. Foi feio. Escrevo tudo isso apenas para enfatizar um conselho: levante para pegar o seu copo de água. Tenha um, dois, três emails. Ele é bem mais importante que o crachá e não custa nada associar-se ao google. Não cadastre sua vida financeira, pessoal, sentimental ao @corporativo.com.br. Será um sufoco lembrar de todas as inscrições e recuperar todas as senhas. Numa dessas, você pode perder tempo, dinheiro ou até o amor de sua vida. ❤

Levante para pegar o seu copo de água. Tenha um, dois, três emails particulares. Email é mais importante que crachá

Anúncios

9 comentários sobre “Em busca do email perdido

  1. Claudia, estou adorando os posts — e me identificando com eles, claro. Só quem passa um tempão na vida corporativa sabe como é.
    Mas senti falta de umas palavras e queria saber se é sem querer ou um recurso de estilo…..rsrs
    Por exemplo (coloquei uma interrogação nas minhas dúvidas)
    1) no post das roupas: Havia sofrido um ? estético. Ele, o chefe, não gostava do meu gosto.
    2) no post dos e-mails: Pois bem, me fiz de baiana quando recebi, em 1999, meu novo ?

    Não posso ficar sem saber! rrsrs
    beijo grande!

    Curtir

  2. Oi, Claudia! Descobri o seu blog justamente pelo LinkedIn 🙂 Que surpresa e que delícia ler os seus textos! A minha vida-sem-crachá começou há mais tempo. E o meu retorno ao @corporativo há um ano, em um microcosmo bastante diferente, se é que eu posso dizer assim. Mas continuo firme nas descobertas libertadoras dessa fase sem crachá, ainda que sinta muitas saudades das pessoas que só pude conhecer por causa dele. Um abraço com muito carinho e desejos de deliciosas aventuras para seu plano B, que virou A, e tudo mais que te motivar!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s